Escravo das Paixões
Humano, demasiado humano
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Luto


Perdi minha prima Alessandra
Seu pai Evandro, dois dias depois
Alê, Tio Felinho
Só soube hoje
Há que se perdoar sempre
O remorso mata também
Família se desmantela
Coração bate em falso
Contratempo na partitura
Lembranças despedaçadas
Perdi meu Tio e minha Prima
Perco meu passado em versos
Não somos nada sem perdão
Não somos nada sem amor
Somos feitos de momentos
O resto é pó
E nada mais
Luís Carlos Pileggi Costa
Enviado por Luís Carlos Pileggi Costa em 25/11/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários