Escravo das Paixões
Humano, demasiado humano
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Vício

Na maré dos anos ela retorna
É fato: elas retornam sempre
Jovem loba no cio perigosa
Me segue e fareja astuta
Um momento de fragilidade
Minha inspiração se foi nas ondas
Quando a lua emergiu do mar
Retornou quando o sol se escondeu
Nas areias claras de trindade
Ela volta loira de unhas pintadas
A jurar amor eterno mais uma vez
Não tenho mais nada só a ela
Cinco anos de insensatez
Eu fujo e sempre acabo em seus braços
Armadilha de minha embriaguez
  
Luís Carlos Pileggi Costa
Enviado por Luís Carlos Pileggi Costa em 14/12/2020
Alterado em 14/12/2020
Comentários