Escravo das Paixões
Humano, demasiado humano
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Soneto da volta dela
Qual recôndito desejo guardo
Volta volta volta volta volta
Volta volta volta volta volta
Volta volta volta volta volta

Resignado reitero o anseio
Reviravolta volta volta volta
Volta volta volta volta volta
Volta volta volta volta volta
Volta volta volta volta volta

Sob um lampejo de lucidez pergunto
Quando quando quando quando quando
Como e quando quando quando quando

Arrebatado de amor respondo
Agora e para sempre agora
Ágora é para sempre agora
Luís Carlos Pileggi Costa
Enviado por Luís Carlos Pileggi Costa em 09/12/2020
Comentários