Escravo das Paixões
Humano, demasiado humano
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Panfleto Ambiental


Nada mais que um sopro divino?
Existe o “existir” além dos limites da consciência humana?
Nada importa além do homem?
Nada sei...

Dicotomias, traçados, tratados,
Inocentes eles vagam nos códigos,
E nascem, e crescem, e reproduzem, e morrem,
Mas nos amam em todo o trajeto

Criamos conforto, invocamos tradições
Recriamos a matéria em mil soluções
Elaboramos poemas holísticos, bucólicos
Embalados pelo som das serras elétricas

Muito se briga, muito se grita
Pouco se pensa, se planifica
Será impossível pensar e gritar?
Nada sei...

Há que ouvir outros sons,
Que olhar outros verdes e azuis
Que sentir outros perfumes
Nada além do que nos importa,
Nada além que ser feliz

06/2006
Luís Carlos Pileggi Costa
Enviado por Luís Carlos Pileggi Costa em 02/10/2006
Comentários